Pelé

Além de rei, ministro

Ministro Pele, Orlando Brito

Em 1985, o então presidente Fernando Henrique Cardoso, não abriu mão de escalar Pelé para integrar o time do seu ministério. Convidou-o para a pasta dos Esportes. No dia da posse, no Planalto, o Rei do Futebol não escapou dos jornalistas que cobriam a festa. Deu várias entrevistas e só arredou pé do segundo andar do palácio depois de uma hora, atendendo a todos os presentes à solenidade que lhe pediram autógrafo.

Edson Arantes do Nascimento – Pelé, o rei que virou ministro – permaneceu no Ministério dos Esportes por três anos. Em seu lugar, assumiu o deputado paranaense Rafael Grecca.

Orlando Brito

Nova geração

Diário da República

Fim da corrupco, OrlandoBrito
Onde quer que haja manifestações, seja em Brasília ou qualquer outro lugar do País, está presente o desejo de decência e ética na política e o fim da corrupção.
OrlandoBrito