Breves palavras sobre essa fotografia

breves palavras portao de ferro

Já faz muito tempo, quando eu era ainda um estudante do ginásio no Colégio Dom Bosco, ouvi do professor de história as palavras atribuídas a Voltaire, cujo nome original era François-Marie Aouet. O escritor iluminista francês filosofava sobre a existência ou não de um fato:

– Um cego, à meia-noite, num quarto escuro, procurando uma azeitona preta que não existe.

Tornei-me fotógrafo e o dito de Voltaire repetido pelo professor Sandin jamais me saiu da lembrança. Claro, jornalistas lidamos com acontecimentos, fatos e, no meu caso mais ainda, com a imagem real de alguma coisa. Não se fotografa o nada.

Nem sei quantas vezes, perdi a conta, o quanto fiquei de olho atento, ao meio-dia, diante de uma porta aberta à espera de um personagem que estava lá.

Foi o que me aconteceu na tarde desse sábado. Cobrindo a chamada seara do poder, não desligo um minuto dos nomes que ponteiam o notíciário. Há décadas estou no front do que acontece. Ainda mais nos tempos atuais, diante de duas crises: de pandemia e de governo.

Jair Bolsonaro saiu cedo para uma viagem de helicóptero ao interior de Minas Gerais. Passou horas por lá. No fim da tarde, retornou a Brasília. Como estou finalizando um livro sobre os 15 últimos presidentes da República, não queria perder a chance fotografá-lo em seu desembarque no Palácio Alvorada.

A distância que separa a porta da residência presidencial do local destinado à imprensa é muito grande. Porém, minhas inseparáveis Leicas sempre me possibilitam retratar as cenas que acontecem ao longe. Difícil enxergar a olho nu, ainda mais tendo no meio da visão um portão de ferro.

Mas aí está a foto de Jair Bolsonaro, parado na porta do Alvorada, rodeado por seus agentes de segurança. O que fazia alí, estático, de braços cruzados durante minutos, minutos e minutos, não sei.

Lembrei-me da aula do professor Sandin, quando  citou Voltaire: – Um cego, à meia-noite, num quarto escuro, procurando uma azeitona preta que não existe.

Orlando Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>