Cinema

Os deuses e os mortos

LeilaDiniz, RuiGuerra e AnaMaria, OrlandoBrito

Em 1970 o Brasil vivia um dos períodos mais sombrios de sua história. Eram tempos difíceis, de liberdades democráticas extremamente restritas, com tortura a presos políticos nos e desmedida violação à liberdade de expressão: censura à imprensa e às artes.

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro era um dos raros espaços para debates e contestação ao regime militar. Naquele ano, as estrelas da festa eram o diretor Ruy Guerra e as atrizes Ana Maria Magalhães e Leila Diniz.

Ana Maria trabalhou em várias novelas e atualmente é diretora de cinema. Ruy ganhou o grande prêmio do festival naquele ano com filme “Os Deuses e os Mortos”. Depois, casou-se com Leila, com quem teve uma filha, Janaina.

Já a bela Leila Diniz, uma das mulheres mais importantes para a liberação das mulheres no Brasil, viria morrer dois anos depois desse momento num desastre com um avião da Japan Airlines, na Austrália, onde fora receber um prêmio por um de seus filmes. Era marca da ousadia e da sensualidade e rompeu tradicionais conceitos de comportamento.

Eu era um jovem fotógrafo do jornal O Globo e fui pautado para cobrir o festival. Ia à noite para o Cine Brasília, onde havia as projeções dos filmes e, durante o dia, para o Hotel Nacional. Foi que lá que fiz essa foto ai, dos três artistas na piscina.

Orlando Brito

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>